Entre as normas, vale conhecer o Decreto 70274, de 09 de março de 1972, que aprova as normas do cerimonial público e a ordem geral de precedência.

Ainda assim, estão sendo utilizados e consagrados mecanismos de diferenciação que levam em conta sexo, idade, interesse, ordem alfabética ou cultura.

A amplitude das regras é tamanha que chega à precedência de colocação de bandeiras dos estados brasileiros numa cerimônia, de acordo com sua constituição histórica:

1) Bahia;
2) Rio de Janeiro;
3) Maranhão;
4) Pará;
5) Pernambuco;
6) São Paulo;
7) Minas Gerais;
8) Goiás;
9) Mato Grosso;
10) Rio Grande do Sul;
11) Ceará;
12) Paraíba;
13) Espírito Santo;
14) Piauí;
15) Rio Grande do Norte;
16) Santa Catarina;
17) Alagoas;
18) Sergipe;
19) Amazonas;
20) Paraná;
21) Acre;
22) Mato Grosso do Sul;
23) Rondônia;
24) Distrito Federal;
25) Amapá;
26) Roraima;
27) Tocantins.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário